terça-feira, 18 de novembro de 2008

Cães e catadores de papel mostram companheirismo nas ruas de SP

THAÍS FONSECA
Da Redação

Foto: Fernando Cavalcanti/UOL


Rodeada de papéis velhos e tábuas, Bolinha dorme tranquilamente sob o Viaduto do Glicério, reduto de trabalho de catadores de papel no centro de São Paulo. A filhote, uma vira-lata de poucos meses de vida, é um dos cães que circulam no local, em meio aos sacos de lixo que chegam e que são separados manualmente para reciclagem.

À vontade no cenário, o cães são mais que observadores do trabalho já que costumam, em muitos casos, acompanhar os catadores de lixo nas "andanças" pela cidade. Além de guardar a carroça, acabam desenvolvendo uma relação profunda de amizade com o catador e, não raro, são mencionados como membros da família, como no caso de Bolinha. "Minha vida sou eu e meus cãezinhos", diz José Antônio Horácio, o dono, que cria mais cinco."Comigo, somos em sete cães", brinca.

Leia a matéria na íntegra e veja mais fotos aqui.


Fonte: UOL Bichos

Um comentário:

9320k disse...

Ei Gijaaa.. acho sensacional o companheirismo dos cachorros.. faça chuva ou faça sol.. seja rico ou pobre.. eles nunca abandonam seus donos.. alguns "humanos" deviam fazer estágios com cachorros..

Ahhh... Amei seu e-mail viu.. vou começar com a bananada amanhã mesmo.. hehehe

Bjão!!!